Microcontos III

outubro 22, 2007

Microcontos campeiros

* Estalos na tapera, susto do tropeiro. Noturno, o gato passeia.

* Todo dia, na pausa do mate, Rubio conclui: saudade virou bebida.

* Pedi: “Negrinho do Pastoreio, encontres meu coração!”. Achei-te.

* De cuia na mão, João até sente o Minuano, louco, no centro do Rio.

* Uma milonga apenas e a prenda fugidia volta ao sabor do mate.

* Faca no chão, silêncio no pago: o luto é por Martín Fierro.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: