Envelope

Eu enviava cartas. Escrevi histórias e aguardei respostas, que nem sempre vinham. Desse tempo, dessas esperas, não sei precisar o que ficou, exceto um certo orgulho – estúpido, como todos – que sinto ao redescobrir que ainda sei preencher um envelope.

Hoje envio cartas sem remetentes, para não mais aguardar respostas.

2 respostas para Envelope

  1. Mônica Cyrillo Blum disse:

    Lindo texto!
    Beijo,

  2. Mônica Cyrillo Blum disse:

    Postei no meu FB, com os devidos (e merecidos) créditos…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: