Inconsistente

Já contei nos dedos quantas horas precisei esperar e quantas frases já quis escrever – enfim, um trabalho vão e interminável. Tão interminável quanto a Biblioteca infinita de Borges, tão desnecessário como nenhum livro jamais foi capaz de ser.

Hoje acordei assim: sem sentido, tentando nomear o inominável, fazer o Sol gelar e o preconceito aceitar – tentando fazer da internet um confiável confidente.

Tudo porque me faltou inspiração, conceito, síntese, amor… enfim: a dose certa de café.

Enquanto tomo chá, destilo palavras inconsistentes para você lembrar de mim.

Anúncios

4 Responses to Inconsistente

  1. Djabal disse:

    Ah, esse segredo pertence aos deuses. Não aos humanos. Apenas quando um bafo de um deles, ou de alguns deles nos penetram é que conseguimos nomear, ou renomear com sabedoria, beleza e música. Dar os nomes é uma função que, apesar de tudo, nunca nos abandonará. Continue, não pare. Dê consistência nelas. Não seja uma crítica tão feroz. Aguardaremos.Beijos.

  2. ás vezes quando mais necessitamos escrever
    parece que nada presta
    nem tudo cabe no dito
    há coisas indizíveis

    gostei mt da forma como escreve e se expressa

    parabéns

    beijos

  3. Acho que te faltam surpresas e mistérios… então, os desejo a você, mas só para que permaneças insconstante. É desta maneira que percebemos a vida, linearidades não cabem nela!

    Adorei o blog, espero sua visita.

    Abraços

  4. Sempre me lembro de vc…que nos faz tanta falta! Um beijo, saudades…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: