Fragmentos do cotidiano

– E ai, tudo bem?

– Tudo… quer dizer, eu não estou legal…

– O que aconteceu?

– Ah… eu queria sair hoje, mas não rolou…

– Por isso é bom sempre ter um plano B…

– Você tem um plano B?

– Não… na verdade, não tenho nem um plano A. Alias, o dia que tiver um plano A terei até um plano Z”… Enquanto isso improviso na vida, como no Jazz.

Anúncios

3 Responses to Fragmentos do cotidiano

  1. E na certeza, de que assim como no Jazz, os melhores improvisos, são também os mais tristes, como se sabe, a tristeza é mais bela que a alegria.

    Abraços.

  2. Djabal disse:

    Temos uma tendência incrível para planejar e decidir sobre as coisas que não foram planejadas; como diz você, plano A, ou plano B, não resolverá muito. Temos que ter sempre um plano de A a Z. Mesmo assim, geralmente, as coisas andam com um ritmo próprio, nos enganando. Nós que nos consideramos tanto. Jazz. Esse é o negócio. Isso mesmo.

  3. Marco disse:

    Se você fosse nativa de Virgem teria inclusive planos K, Y e W…
    Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: