Cantando

Sim,

Sou cantora.

Cantora Amadora.

Mais amadora que cantora,

Mais amadora que amada.

 

Sou a nota, sou o tom

Sou a partitura não tocada:

pura potência.

 

Sou o ritmo

para aquilo que não tem tempo.

Sou dissonante, atonal

um melancólico allegro.

 

Sou emoção

(harmonia?)

entrando pelos seus ouvidos.

10 respostas para Cantando

  1. Dai disse:

    Oh, minha linda, como gostaria de escrever desta forma: poucas palavras e um mundo de emoção dentro delas. Eu sou prolixa e chata hehe…

    Linda poesia que nada tem de amadora. Vou escrevê-la em meu caderno de escola.

    Beijos, te amo! Bom domingooo!
    🙂

    Re.: Ai, minha chatinha querida, adoro as suas crônicas, teus poemas, tuas criticas, e toda a tua profícua produção. Cadernos de escola? Isso sim parece poético… beijos!

  2. JuJu disse:

    Minha cara, acredita que eu me identifiquei muito com esse seu poema? Meu Deus, parece até que sou eu a pessoa que aí descreves…
    Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

    Re.: Acredito sim, Juju. Um dia li em seu blog que eras cantora amadora.🙂 beijos canoros

  3. Marcela:

    Às voltas com problemas cibernéticos e pessoais, levei um susto com o salto qualitativo da sua poesia, com todo respeito de quem não é poeta — eu. É uma outra Marcela aqui, ousada, experimentando estilos, dei uma olhada no conceito de micro-whatever. Resolvi vir ver a quantas andavas por causa da posição do seu blog na minha infernal lista baseada no Blogrolling, que nunca funciona e o Technorati menos ainda.

    Foi um enorme prazer encontrar uma poetisa ousada, experimental, muitíssimo mais criativa. Foram momentos em que esqueci-me dos problemas cibernéticos para apreciar a arte – a sua. Obrigada.

  4. Claudinha disse:

    Oi menina, adorei esta “cantata”. Gostei de saber que temos algo em comum, porque também sou amadora, mais que amada, rsrs. Beijão!

  5. Maga,

    Muito linda suas palavras, agora eu que fiquei em choque😀

    Intensa e delicada ao mesmo tempo…

    Beijos!

  6. Daniela disse:

    Poema. Pô. É mágico.

  7. Djabal disse:

    Uma poesia é um êxtase, uma manifestação do espírito que não pode ficar aonde está e sai. E saiu com um imenso sentimento que veio à tona e se revestiu nessa forma agradável e musical, numa canção enfim. bjs.

  8. Daniel disse:

    olá, vi que um tempo você comentou sobre o “Lavoura arcaica” no Lendo.org. bem, escrevi sobre o livro também, e talvez te interesse dar uma passada no danielslopes.com 😉

    e desculpe a propaganda indevida.

  9. Maga querida, tenho gostado muito dos seus cantos e tomara que vc se conserve assim, cigarra…um grande beijo

  10. Rafael disse:

    Nossa, amei, amei, amei os versos musicais!
    =)

    Sempre fui apaixonado pelas milhares de aplicações da palavra dissonante!
    Vou até procurar um texto meu sobre isto e depois te mando!
    ^^

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: