Microcontos III

Microcontos campeiros

* Estalos na tapera, susto do tropeiro. Noturno, o gato passeia.

* Todo dia, na pausa do mate, Rubio conclui: saudade virou bebida.

* Pedi: “Negrinho do Pastoreio, encontres meu coração!”. Achei-te.

* De cuia na mão, João até sente o Minuano, louco, no centro do Rio.

* Uma milonga apenas e a prenda fugidia volta ao sabor do mate.

* Faca no chão, silêncio no pago: o luto é por Martín Fierro.

8 respostas para Microcontos III

  1. Angelo Horst disse:

    Isso me lembra os pampas guarapuavanos,
    heheh, abraço!

  2. Hummmm adorei o terceiro!

    Beijos!

  3. Djabal disse:

    Gostei tanto que gostaria de fazer uma outra versão, brincando com as palavras mantendo o conteúdo e homenageando sua iniciativa. Lá vai:
    “Todo dia na pausa do café, Eva conclui: saudade virou bebida.”
    Peço desculpas pelo plágio, mas ficou tão bonito o original que resolvi fazê-lo.
    Beijos.

  4. thahy disse:

    eu percebi q nao sei fazer isso oO

    Tá lindo Mar!

  5. Claudinha disse:

    Mandou bem menina! Assim como nos HaiKai (que tinha comentado anteriormente). Beijos!

  6. JuJu disse:

    Parece-me que você gostou mesmo dessa história de microcontos…
    Lanço-te um desafio: Traduza num microconto a historinha que eu estou contando no meu último post feito, o do dia 28/10.
    Topa?

  7. Laís disse:

    Saudade e bebida… há um pouco de lógica.🙂

  8. Marco disse:

    Esses seus microcontos são ÓTIMOS!
    Você está se tornando mestre neles. Parabéns.
    Carpe Diem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: